O que CEOs e CIOs estão lendo? 17 inspirações para aprimorar a liderança em TI

27 de dezembro de 2018
Nenhum Comentário

Ler um bom livro é como conversar com as melhores mentes do passado. A frase do filósofo René Descartes resume a importância de incluir leitura ao dia a dia.

Na vida profissional, a leitura ajuda a ampliar o repertório, entender melhor situações e aprimorar a atuação, seja qual atividade estiver realizando.

Mas quais livros líderes do mercado de tecnologia estão lendo? Durante o ano, o programa de entrevistas Leadership Academy, promovido pela IT Mídia, recebeu diversos executivos e executivas para conversas sobre carreira. Um dos temas de cada entrevista foi recomendação de livro para aprimorar a liderança.

Reunimos todas as sugestões para que você possa se inspirar e escolher sua próxima leitura. Confira:

Leandro Esposito, country manager do Waze no Brasil

O executivo lista dois livros que trouxeram inspiração para sua carreira. O primeiro deles é Os 5 Desafios das Equipes, de Patrick Lencioni. Outra indicação é Por Quê? Como Motivar Pessoas e Equipes a Agir, de Simon Snek.

Filippo Di Cesare,diretor-presidente do Grupo Engineering no Brasil

Como sugestão de livro para fortalecer a liderança, Di Cesare recomenda o clássico Viagem ao fim da noite, de Louis-Ferdinand Céline. “Mesmo sendo uma viagem pelo mundo, é um mergulho na natureza humana. Compreender bem a natureza humana e suas aspirações é fundamental”, disse.

Alexandre Graff, vice-presidente e diretor-geral para América Latina e Caribe da Fico

Como sugestão de livro, o executivo cita a Trilogia O Século, de Ken Follett, escritor britânico nascido no País de Gales, em 1949 em Cardiff autor de thrillers e romances históricos. A Trilogia é composta pelas obras Queda de Gigantes, Inverno do Mundo e Eternidade por um fio.

Pierre Rodriguez, vice-presidente da Polycom para América Latina e Caribe

A recomendação de livro indicado por Rodriguez para fortalecer a liderança é o True North, de Bill George, que fala sobre liderança verdadeira. “Algo que acredito muito”. Ele também cita os livros de Linda Hill, focados em gestão de pessoas, como vitais.

Marcelo Brum, CEO da InterNexa

Brum executivo citou dois livros que trouxeram – e ainda trazem – inspiração para sua carreira. O primeiro deles é O Homem que Ouve Cavalos, de Monty Roberts. O segundo é o Violência Não é a Resposta, do mesmo autor. Em seu primeiro livro, Roberts nos mostra quão profunda pode ser a comunicação entre homens e animais. Comovendo milhões de leitores no mundo inteiro, os ensinamentos de Roberts descreveram a grande eficácia obtida quando a violência é eliminada no trato com os animais. Em “Violência Não É a Resposta”, o autor dá sequência a seu trabalho, mostrando que o método gentil é o melhor caminho para se lidar não só com cavalos, mas também com pessoas.

Luciano Corsini, presidente da DXC para a América Latina do Sul

Corsini indicou o livro “Bio 50 CEO’s. Líderes Contam Suas Escolhas Para Construir Uma Grande História“, o qual traz histórias de 50 líderes de sucesso no Brasil. Um deles é o próprio Corsini. “Tem histórias muito inspiradoras ali dentro”, destacou.

Gilmar Batistela, fundador e CEO da Resource

Seguindo a linha de inspiração em pessoas, Batistela cita o livro “A profecia celestina”, de James Redfield, que traz nove visões que a humanidade precisa conhecer. “Todo livro que me ajuda a entender comportamento humano, eu leio. Isso me atrai”, afirmou.

Paulo Padrão, presidente da ASG Technologies

Padrão indicou quatro livros que trouxeram inspirações para sua carreira. O primeiro deles é o Dream Big, que conta a história do trio brasileiro por trás da 3G Capital – Jorge Paulo Lemann, Marcel Telles e Beto Sicupira – que adquiriu a Anheuser-Busch, Burger King e Heinz.

Outra indicação, indicada especificamente para vendas, é o The Challenger Sale, de Matthew Dixon. “É uma metologia que adotei na minha linha de liderança, com o conceito de desafiar o cliente”, disse.

Outros dois que Padrão aprendeu importantes lições são A Vaca Roxa, de Seth Godin, que ensina como se diferenciar da “manada” e ser a vaca diferente; além do The Big Moo: Stop Trying to Be Perfect and Start Being Remarkable, do mesmo autor, que é uma continuação do anterior. “Lembra que você ficou roxo? Mas concorrentes perceberam que também poderiam ficar amarelo, laranja etc. Então agora você precisa fazer o ‘moo’ mais alto”, completou.

Tonny Martins, presidente da IBM Brasil

Com a crença de que cultura vem antes de estratégia, Martins indicou um livro para quem quer desenvolver capacidades de liderança: Good To Great, de James Collins. “Estou à frente de um programa de mentorização na IBM e sempre indico esse livro”, disse ele.

Cássio Pantaleoni, presidente do SAS Brasil

Para os líderes de hoje e do amanhã, Cássio Pantaleoni, presidente do SAS Brasil, recomenda duas obras literárias. A primeira delas é o Homo Deus: uma breve história do amanhã, de Yuval Noah Harari. “É um livro inspirador, que mostra como vamos lidar com o avanço da inteligência artificial”, comenta. O outro é um clássico: Pêndulo de Foucault, de Umberto Eco. “Liderança é um pouco do pêndulo. Tem de ter maleabilidade de entender que o que é receita de sucesso hoje, não é mais amanhã”, finaliza.

Jesus Garcia, CIO da Associação Congregação Santa Catarina (ACSC), e Fiamma Zarife, diretora-geral do Twitter Brasil

Para os que buscam um apoio na literatura para reforçar a liderança, Jesus Garcia, CIO da Associação Congregação Santa Catarina (ACSC), recomenda o livro “Organizações Exponenciais“, dos autores Salim Ismail,‎ Michael S. Malone e‎ Yuri Van Geest. “Na obra, eles explicam porque uma empresa tradicional é diferente de um negócio que já nasce com o desafio digital.” Confira a entrevista completa no vídeo abaixo:

Fiamma também recomenda a obra de Ismail, com quem ela teve a oportunidade de aprender durante sua especialização na Singularity University, nos Estados Unidos.

Lyzbeth Cronembold, diretora de Tecnologia Digital (CDO) do Grupo Band

Lyzbeth Cronembold, diretora de Tecnologia Digital (CDO) do Grupo Band, lê no momento o livro “The Internet to the Inner-Net: Five Ways to Reset Your Connection and Live a Conscious Life”, do evangelista do Google, Gopi Kallayil, que fala sobre a questão de sair do mundo das conexões para se autoconhecer e elevar o processo criativo, passando a ter consciência da sua contribuição no ecossistema.

José Duarte, presidente da VMWare Brasil

Liderança próxima é uma das bandeiras de José Duarte, presidente da VMWare Brasil. Uma característica tão presente, que ele recomenda a leitura do livro “Transformando Suor em Ouro”, do treinador de vôlei Bernardinho. “Eu o admiro por sua liderança próxima e construção de times vencedores. Não acredito em resultado de uma pessoa só”, concluiu.

Rodrigo Galvão, presidente da Oracle Brasil

Com a busca do conhecimento entre seus pilares de atuação, Galvão recomendou um livro, que está lendo para essa finalidade, o “Rebeldes Têm Asas”, de Rony Meisler, fundador da Reserva e filho do vice-presidente-executivo da Oracle América Latina, Luis Meisler, e Sergio Pugliese. “A obra traz uma grande lição na forma de gerir pessoas e marcas com base em um propósito”, resumiu ele.

Edenize Maron, gerente-geral da Rimini Street para América Latina

Edenize Maron, gerente-geral da Rimini Street para América Latina, recomenda “Assim falou Zaratustra”, um verdadeiro clássico de Friedrich Nietzsche. “Assim como autor, sempre gostei de tempestades. Respeitava, mas gostava de ver. E o que o livro prega é que temos de admirar a tempestade, porque vemos o tamanho da nossa pequenez. Somos pequenos e não adianta viver com outro cosmo”, finaliza.

Ana Lucia D’Amaral, CIO da Liberty Seguros

A executiva Ana Lucia D’Amaral, CIO da Liberty Seguros, cita O Poder do Hábito – Por Que Fazemos o Que Fazemos na Vida e Nos Negócios, de Charles Duhigg, que contribui para a transformação das pessoas em várias esferas.

Jorge dos Santos Carneiro, presidente da Sage

A sugestão de Jorge dos Santos Carneiro, presidente da Sage é Jack: Straight From the Gut, de Jack Welch, que aborda a importância de se relacionar com as pessoas e ser autêntico.

Via: IT FORUM 365